Cai o presidente do INSS

Demissão de presidente do INSS é resposta à incompetência para resolver filas

renato_veira_queda_presidente_INSS
O presidente exonerado do INSS, Renato Vieira (Agência Brasil)

A queda do presidente do INSS, Renato Vieira, é uma tentativa do governo de dar uma resposta para reverter o desgaste político provocado para a administração do presidente Jair Bolsonaro com o represamento dos pedidos de benefício ao INSS. A fila mostrou despreparo do governo, falta de planejamento e atinge milhões de brasileiros, inclusive apoiadores do presidente.

A demissão foi acertada na manhã desta terça-feira, 28, depois de uma reunião do ministro da Economia, Paulo Guedes, com o secretário especial de Previdência, Rogério Marinho, antes da reunião com o Tribunal de Contas da União (TCU) para fechar acordo sobre a contratação temporária de servidores aposentados para desafogar a fila.

Governo precisa mostrar que está agindo

Como os efeitos mais práticos da contratação devem demorar de um mês e meio a dois meses (a expectativa é que a eliminação do estoque de quase 2 milhões dure um ano ou mais), o governo precisava mostrar que estava agindo para enfrentar o problema.

O presidente Bolsonaro estava contrariado com as imagens das filas de velhinhos sendo expostas diariamente pela mídia e exigiu providências rápidas. Guedes foi pragmático ao cortar a cabeça do presidente do INSS logo que chegou de viagem internacional, de acordo com fontes ouvidas pelo Estado.

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, concede entrevista coletiva, para falar das últimas medidas em relação ao INSS

(* Com informações do Estadão –
Leia mais

https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,bastidores-demissao-de-presidente-do-inss-e-resposta-a-incompetencia-para-resolver-filas,70003176320?fbclid=IwAR0l-isoo3IlOlsbe0AG-BIg8RUGPCLXoKavzZ_L0y6rxBrUjxcMbNo8n8c


One Reply to “Cai o presidente do INSS”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *