Abandono de idosos em BH

Abandono de idosos em BH: descaso e desrespeito

Reportagem do jornal “O Tempo” registra que “ao menos cinco idosos já foram deixados pelos parentes em unidades de saúde” de Belo Horizonte.

Segundo a publicação, “Em 2021, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, foram registrados dois casos de abandono no Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro, no Barreiro. Em 2022, um caso foi registrado. Já no Hospital Metropolitano Odilon Behrens, em 2021, foram oito casos, e, em 2022, já são cinco abandonos.

A situação acontece quando o idoso é internado para atendimento médico, e, no momento da alta, ninguém aparece para buscá-lo. “


Leia: Pensão por morte para viúvos

Ainda de acordo com o jornal, “a quantidade de vagas para institucionalização de idosos é limitada e, no momento, opera perto da capacidade máxima do município. Em Belo Horizonte, são 887 vagas em casas de acolhimentos parceiras, sendo que a maioria está preenchida por idosos considerados de graus 2 e 3 – que indicam dependência de cuidados especiais e um nível elevado de comprometimento na autonomia.”


Assista ao vídeo


(* Confira a íntegra da matéria de ‘O Tempo’ – aqui )


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.